29 de janeiro de 2016

Entrevista com Criadora da Gorjuss

(Entrevista traduzida para português, a original extraída de: Do What You Love Blog de julho de 2010 - http://dowhatyouloveforlife.com/blog/2010/07/do-what-you-love-interview-suzanne-woolcott-of-gorjuss%E2%84%A2/):


Esta semana tenho o prazer de partilhar uma conversa com Suzanne Woolcott, o cérebro criativo de inspiração por trás do império gorjuss. Alguns de seus fãs são tão loucos sobre o seu trabalho, que tiveram seus projetos tatuado em seus corpos! Gorjuss, as meninas de Suzanne são licenciados pelo Santoro, uma empresa de criação, design e publicidade com distribuição em mais de 50 países ao redor do mundo.

Suzanne tem pouco mais de 30 anos e dirige sua empresa com o marido Grant, a partir de seu estúdio em Glasgow, na Escócia, onde eles vivem com seus três filhos. Seu trabalho tem sido exibido em galerias de todo o mundo, mas o mais regularmente em Hollywood, Los Angeles, New York, NY, e Hong Kong (o quão legal é isso ?!)


Você pode nos contar um pouco sobre Gorjuss?
Gorjuss tem haver com trazer a beleza da arte emocional para a vida de todos. Gosto de brincar com as palavras, especialmente levando as coisas literalmente, mas eu também acho que o amor é mais profunda dentro de toda minha arte. Eu escolhi pintar apenas as meninas, porque só posso pintar o que eu sinto, experimento e imagino. Eu não poderia colocar tanta emoção em algo que eu não me sentisse.
Eu sempre fui uma fã de retratos, e do escopo do que pode ser capturado em um momento, a quietude da figura, o olhar olhando para você e para o posicionamento dos objetos em torno do assunto, tudo está lá por uma razão, para acentuar o significado por trás de um retrato. Eu sempre preferi ter um um retrato pendurado na parede do que uma agradável paisagem.


De onde vem a inspiração para os projetos da menina? O que inspirou o primeiro?
O estilo das minhas meninas realmente veio naturalmente, como eu estava aprendendo a desenhar, eu sempre queria mostrar minhas emoções e para isso você tem que se concentrar no que faz para o espectador sentir emoção, que nem sempre tem que ser uma expressão facial , e eu acho que minha arte prova isso.


Qual foi o seu maior desafio em sua jornada até aqui, e como você lida com ele?
Eu recentemente me tornei cadeirante, e agora não posso andar. Isso fez uma diferença enorme na minha vida, e acho que posso estar passando o maior desafio da minha vida agora...
Arte sábia, consiste em apenas aprender e aprender, para criar o que está em minha cabeça. Obtendo a capacidade de criar exatamente o que você quer pode levar tempo. Eu me lembro como era frustrante. Agora eu diria "Não entre em pânico, mas continue a tentar e aprender."

Gosto de aprender e eu estou constantemente aprendendo novas técnicas para ajudar a minha arte ser mais forte. O aprendizado nunca deve cessar, ou pode haver um grande risco de desatualização no seu trabalho artístico (eek!).
Do que você mais se orgulha?
Estou orgulhosa do que eu fiz - tudo - às vezes eu tenho que me beliscar para acreditar que é real! Tenho muito orgulho de estar trabalhando com a Santoro. Eles são uma empresa acolhedora e calorosa. Eles não apenas cuidam de mim, eles também amam e cuidam de minhas Gorjuss Meninas com tanto respeito, eu não poderia imaginar alguém melhor para cuidar delas.
Estou extremamente orgulhosa de minhas pinturas, eu sempre digo às pessoas para pintar o que elas gostariam de ver. Se você a ama, então alguém a amará também!
E eu estou muito orgulhosa dos meus fãs. Eles são um bando e tão maravilhosas, e sempre me surpreendem com seu amor, lealdade e apoio.
O que você gostaria de ter conhecimento quando você começou com o seu negócio criativo?
Eu gostaria de ter sabido que seria tudo bem no final. É muito assustador no começo, e não saber o que o futuro reservava para nós era aterrorizante.

Como você faz malabarismos com a criação e gestão de seu negócio criativo?
As pessoas têm uma ideia absurda de que ser independente e, particularmente, em um negócio criativo, significa que você passe o dia todo rabiscando longe e sonhadoramente. Mas a realidade é que a criação é apenas cerca de um terço do trabalho a ser feito diariamente. É importante ter uma cabeça para os negócios, e não apenas um grande produto ou marca. Se você acha que você não tem o conhecimento, em seguida, faça alguns cursos livres. Você vai encontrá-los em todos os lugares agora, pois a economia tenta apoiar as empresas start-up.

Cada um encontra seu próprio caminho sobre isso, mas eu não tenho tempo para jogar no Facebook, às vezes eu sinto que sou a única pessoa que não tenho tempo para isso!! muitas vezes trabalho até as duas horas da madrugada, você tem que colocar as horas para ver o resultado!
Você tem um acordo de licenciamento com um dos principais fabricantes no Reino Unido (Santoro). Você pode nos contar um pouco sobre como isso aconteceu, sobre a sua decisão de licenciar seus projetos, e qual a liberdade que isso lhe dá?
Meu objetivo sempre foi o de licença, desde o início. À medida que envelheço ele vai ter um monte da carga de trabalho de mim mesmo. Eu não vou ser sempre capaz de trabalhar até as duas horas todas as noites! Eu tive muita sorte de acontecer com a Santoro, que tropeçou em mim, nós gostamos de chamá-lo de sorte!

Qual é o melhor conselho que você pode dar aos artistas que não tem certeza se eles estão prontos para começar a ganhar dinheiro a partir de suas criações? O que eles devem considerar?
Eu diria que ganhar dinheiro só vem quando você tem um produto que é único e que as pessoas o querem. Se você não tem isso, então você vai perder seu tempo, por isso, passar o tempo em seu produto é tão importante quanto tentar vendê-lo. Também, pense sobre como se apresentar. Você tem que se deparar como apresentável, e se seus produtos são coesos isso vai ajudar a manter a fidelidade dos clientes.

Onde é o seu lugar favorito em sua cidade (Glasgow) para ir quando você precisa de tempo para pensar, recarga ou obter inspiração?
Glasgow é um ótimo lugar, cheio de cultura. As cenas de música e arte são vibrantes aqui. Nós adoramos ir a concertos de música, visitar galerias e comer fora. Glasgow é conhecida como a "cidade verde verde", porque tem tantos parques, então temos visitado aqueles muito também...

Muito obrigado Suzanne!


*** Fim da entrevista.
Encontro produtos Gorjuss também em nossa loja online com envio pelos correios a todo Brasil.
















www.monpapiercrafts.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário